terça-feira, 21 de julho de 2009

ACORDES POÉTICOS - Por Marcos Wiese

Foto: Felipe Barth

ACORDES POÉTICOS
(Por Marcos Wiese)
www.sociedadedospoetasloucos.blogspot.com

Aquela nuvem parece uma pomba, assim branquinha, levando a paz para o mundo. Pensou Fabiana, sentada em sua cadeira de balanço, na varanda, com um violão em punhos. Era uma bela tarde em Presidente Getúlio. Sol, céu azul, e nuvens ela adorava observar o mundo, em especial as nuvens, e ver o que passava desapercebido para a maioria das pessoas. Nas nuvens via antigos amigos, sua família, via a vida, cenas do passado, o presente, imaginava o futuro.
Na sala uma bela árvore de Natal, do lado uma mesa onde Ricardo estava a datilografar, comentando uns poemas. Ricardo era a quem Fabiana concedeu os pincéis e a aquarela e disse: - Ta vendo meu coração? Pinta alguma coisa? – Mas sou escritor! – Então escreve, pinta, sei lá, faz algo pra deixar ele mais colorido. E assim foi, foi não, é.
Na varanda, não se ouve mais o relógio, o tempo parou. Muitos diriam, que acabaram as pilhas, mas no coração de Fabiana é o tempo que fez uma pausa e merecida, enquanto isso ao ritmo da máquina de datilografar, ela cantarola uma música, e dedilha alguns acordes no violão, acordes poéticos.

Extra:
Livro "Acordes Poéticos"

Nenhum comentário:

TESTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...