segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

PAZ (Por Felipe Barth)



Mês passado ganhei um livro de uma amiga. Este livro é de poesias. Comentei sobre ele aqui, "Acordes Poéticos: Cartas, Poemas e Canções". Comecei a lê-lo no dia em que ganhei. Já no primeiro poema encontrei algo que me agradou. Citarei o que me deixou pensativo e depois conversaremos.

“A paz que parece estar longe de nossos olhos,
está o tempo todo dentro de nós mesmos.
(Basta encontrá-la)”


A paz está dentro de nós! Nós temos a paz, nós somos os donos da paz. Se por algum motivo esta paz que se encontra adormecida dentro de nós, não está exalando para o exterior, para o mundo, quer dizer que a culpa é nossa.
Nós somos os donos da paz, nós a possuímos, e isso quer dizer que nós somos responsáveis pela sociedade que temos. Da mesma forma que a paz está em nós, o amor está em nós. E tendo o amor dentro de nós, significa que a sociedade é nojenta porque nós a deixamos assim.
Se quisermos ter, verdadeiramente, a paz e o amor em nosso meio, precisamos encontrá-los dentro de nós, e mais que isso, precisamos libertá-los, deixá-los fugir de dentro de nossos porões “existenciais”, como diria o Prates.
Estou cansado! Cansado de ter que viver nesta sociedade hipócrita. Não entendeu? Não faz mal, apenas liberte a paz e o amor que habita o seu coração. Fazendo isso, não tenhamos dúvidas, viveremos melhor!

Escrito por Felipe Barth

Um comentário:

Fabiana Lange disse...

A paz de nossos dias
(Fabiana Lange)

A paz de nossos dias,
Está no silêncio que não fazemos,
No irmão que não ajudamos.
Na inocência da criança,
Na experiência do idoso.

A paz de hoje,
Está nas pessoas que passam por nós,
Que trazem uma lágrima no olhar
Uma esperança no coração.

A paz de nossos dias,
Está no céu que não admiramos,
E na terra que não damos valor.

E a paz de hoje?
Está naquela compreensão que não usamos,
E no amor que não retribuímos.
Está no calor de um abraço,
Na brisa que levemente beija a face.

A paz de nossos dias,
Está na esperança que deixamos morrer,
E na alma que espiritualmente não alimentamos.
E na correria de nossos dias,

A paz que parece estar longe de nossos olhos,
Está o tempo todo
Dentro de nós mesmos
(Basta encontrá-la)

_______________________________
Poema do Livro Acordes Poéticos: Cartas, Poemas e Canções

TESTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...