quarta-feira, 7 de novembro de 2018

CINEMA: Bohemian Rhapsody (Por RicBrandes)





“We are the champions, my friends... And we'll keep on fighting 'til the end...” Chega aos cinemas o tão aguardado filme Bohemian Rhapsody, que traz a trajetória da banda Queen e de seu vocalista, Freddie Mercury.

Dono de uma voz poderosa e marcante, Freddie teve uma vida intensa e repleta de fortes emoções, dignos de figurar  nos cinemas. E para interpretar o ídolo, ninguém melhor que o talentoso ator egípcio Rami Malek (Mr Robot). Sua atuação é tão brilhante e convincente, que pode facilmente receber uma indicação ao Oscar.

Mas nem tudo são flores no caminho do filme: após atrasos e contratempos, (com a demissão do diretor na fase final do projeto), Bohemian Rhapsody tem problemas de roteiro e produção, mas é sim um filme marcante, muito pela atuação do seu protagonista e a história pessoal de Freddie Mercury, que encantou o mundo cantando seu grandes sucessos com a banda Queen.

Os temas de família, amizade e carreira estão presentes no longa, mas são abordados de forma superficial. Momentos de muita energia, drama e humor se intercalam, até o terço final da produção (spoiler!) que se concentra nos últimos momentos da banda, em sequência a primeira cena do filme, no Live AID, uma das maiores e mais marcantes cenas do Rock mundial.



Uma das questões mais interessantes do filme, tratando-se de uma biografia musical, talvez seja o processo de criação de cada música, onde a inspiração e o momento ajudaram a compor hits atemporais, que seguem até hoje fazendo muito sucesso. O trabalho pessoal de cada membro da banda e suas influências, o meio (a cidade, a fazenda ou a sala de uma casa vazia), ou mesmo a situação pessoal de Freddie Mercury, com seus dramas pessoais e dilemas, são demonstrados de forma interessante dentro do filme.

Por fim, o filme mostra que, acima de todo o sucesso, fama e dinheiro, sempre é importante ter amigos e uma família a quem amar. E que, no caso do Queen, o sucesso, energia e paixão de suas músicas podem sim viverem para sempre... no coração dos fãs!

“And we can have forever
And we can love forever
Forever is our today
Who wants to live forever?”


Por RicBrandes 


Um comentário:

Fabi Lange Brandes disse...

Um filme muito bom, mas que poderia ser melhor. Senti um pouco de falta de emoção. Linda crítica. Parabéns!

TESTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...