sexta-feira, 16 de outubro de 2015

A Oktoberfest por trás da festa



Foto: Marcelo Martins


São 32 anos de festa e de muito trabalho, mas também de diversão para o empresário Jonas Estélio Neves e a auxiliar de limpeza Verônica Matilde Ribas. Vidas diferentes que se ligam pela Oktoberfest através de décadas de festa e de batente. 

Jonas tem 59 anos e é o responsável pelo som e iluminação da festa desde o início. Contabiliza até hoje 551 dias de trabalho, ou seja, esteve presente todos os dias desde o primeiro até hoje. A empresa familiar que pertenceu ao pai já prestava serviços para a Oktoberfest lá na primeira edição da festa, no que antigamente era conhecido como Famosc, passou a pavilhão A da Proeb e hoje é um complexo de setores que abriga a maior festa alemã da América do Sul. 

Helmut Högl é um nome marcante para Jonas. O maestro, falecido em 2000, e que compôs o hino da Oktoberfest, Hallo Blumenau, fazia questão que ele fosse seu locutor no palco antes da apresentação da banda. Cassiano, como é conhecido por causa do nome da empresa, gosta do clima de trabalho festivo que encontra na Vila e garante que nessas 32 edições não deixou de vir à festa nenhum dia, mesmo que tenha dias de cansaço. “Fico preocupado se está tudo funcionando e qualquer problema a organização do Parque sabe que pode me procurar. Se estou aqui, fica mais fácil.”. Nesses anos de labuta, Jonas fez amigos, formou uma família e viu a estrutura da festa mudar. “As mesas de som eram do tamanho de um sofá. Mas acredito que a festa está sempre melhor e inovando, adequada ao seu tempo”, concluiu.    

A vida de Verônica Matilde em Blumenau sempre teve a Oktoberfest presente. Aos 78 anos, ela trabalha com a limpeza da festa, sempre caracterizada com a tiara de flores, e não quer parar. “Adoro a festa, é muito boa. O espaço está cada vez melhor, as pessoas também.”, elogiou. A senhora de espírito jovem, que gosta do turno da noite, tem guardada a tiara que usou na primeira edição da festa e já ganhou algumas outras. Das coisas boas que a Oktoberfest lhe trouxe, Verônica lembra que no ano passado conheceu uma atriz de novela, e conta que aparece em vídeos e fotos de turistas na Internet. 

Esses anos de trabalho proporcionaram ainda juntar uma renda extra, que nos últimos anos ela usa para viajar e visitar a família. Ano passado ela foi até Mato Grosso, ao Paraguai e esse ano planeja ir à Cascavel. “Eu vou, mas sempre volto. Meu lugar é aqui. É um prazer trabalhar na Oktoberfest. Fico contando os dias.”, revelou a auxiliar de limpeza, que garante que o banheiro pelo qual é responsável é o mais limpo da festa. 

Em comum entre esses “patrimônios” estão o gosto e dedicação ao trabalho, para fazer uma Oktoberfest cada vez melhor para todos os visitantes.

Assessora de Comunicação: Marília Prado 

Nenhum comentário:

TESTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...