quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

CINEMA: A forma da água (Por RicBrandes)


Clique para assistir ao trailer


Década de 60. Em meio aos grandes conflitos políticos e transformações sociais dos Estados Unidos da Guerra Fria, a muda Elisa (Sally Hawkins), zeladora em um laboratório experimental secreto do governo, se afeiçoa a uma criatura fantástica mantida presa e maltratada no local. Para executar um arriscado e apaixonado resgate ela recorre ao melhor amigo Giles (Richard Jenkins) e à colega de turno Zelda (Octavia Spencer).”


Com 13 (merecidas) indicações ao Oscar 2018, A forma da água vem para marcar história no cinema mundial. Mais um trabalho genial do diretor Guillermo del Toro, feito com todo o carinho para agradar em cheio seus fãs, merecendo palmas e elogios!

A bela obra traz um grande elenco e mistura romance, política, ecologia e sociedade em uma história magnífica: no período da guerra fria, a zeladora Elisa (brilhantemente interpretada por Sally Hawkins) trabalha para o governo. Difícil não se afeiçoar a vida e os dilemas de Elisa, que em muitos momentos lembra a Amelie Poulain de Jean-Pierre Jeunet, em uma versão muda, picante e muito mais realista. 



Elisa acaba dividindo a cena com suas companheiras de faxina, em um laboratório secreto. Lá, entre dramas e dilemas, acaba se deparando com uma criatura fantástica. Por ser muda, a zeladora consegue se comunicar com o monstro Sul Americano, criando fortes laços que poderão mudar o seu mundo. E o de todos em sua volta.



Falando na criatura mágica, Guillermo del Toro tornou-se um mestre em criar personagens especiais: a incrível maquiagem, a interpretação de Doug Jones (Que também atou como o monstro do O labirinto de Fauno e o surfista prateado do Quarteto fantástico), e todas as características do homem-anfíbio cativam e provoca reações no público, indo do choro ao riso, trazendo-o para dentro da ação.



Juntos, os protagonistas Elisa e a criatura terão que lutar contra seres humanos mal intencionados, sedentos pelo poder, e que não se importarão em matar ou destruir para vencer a corrida espacial e conquistar o mundo nos anos 60.



Quem são os monstros de verdade? E quem são os mocinhos? Entre o amor e a maldade, o filme trabalha todos os seus aspectos em qualidade máxima: roteiro, fotografia, trilha sonora (com direito a uma divertida melodia de Carmen Miranda!), elenco super afinado, direção, temas de época, belas homenagens ao cinema, pintura e a música. Realmente fantástico.



Quem assistir A forma da água poderá sentir-se dentro da ação, com grandes momentos de romance, suspense e algumas cenas cômicas. Uma obra que merece respeito, digna de todos os elogios recebidos de público e crítica. 

Uma grata surpresa para o cinema mundial, A forma da água é simplesmente Imperdível!


2 comentários:

Ana Costa disse...

Acho que é um dos melhores filmes que vi. Michael Shannon fez um ótimo trabalho no filme. Eu vi que seu próximo projeto, Fahrenheit 451 o filme será lançado em breve. Acho que será ótimo! Adoro ler livros, cada um é diferente na narrativa e nos personagens, é bom que cada vez mais diretores e atores se aventurem a realizar filmes baseados em livros. Acho que Fahrenheit 451 sera excelente! Se tornou em uma das minhas histórias preferidas desde que li o livro, quando soube que seria adaptado a um filme, fiquei na dúvida se eu a desfrutaria tanto como na versão impressa. Acabo de ver o trailer da adaptação do livro, na verdade parece muito boa, li o livro faz um tempo, mas acho que terei que ler novamente, para não perder nenhum detalhe. Sera um dos melhores filmes de ficção cientifica, acho que é uma boa idéia fazer este tipo de adaptações cinematográficas.

Ricardo Brandes disse...

Olá Ana! Agradeço seus comentários!
Realmente, é um grande filme. E merece todo o destaque!
RicBrandes

TESTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...